aeluisdetaide

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Plantas Medicinais

Realizou-se no passado dia 10 de maio, na Biblioteca da escola sede deste agrupamento, um “Workshop sobre plantas medicinais” dinamizado pela especialista Fernanda Botelho, aberto a todos os interessados Pretendeu-se assim valorizar a importâncias do conhecimento botânico junto da comunidade escolar. Numa sessão muito interativa, conduzida sob o entusiasmo desta autora de várias obras sobre a matéria, os presentes provaram flores, beberam água frutada com flor de sabugueiro e morangos e saborearam sementes.

Também pudemos descobrir os múltiplos usos das plantas, não só na nossa alimentação como também a sua importância na prevenção e tratamento de doenças.

Esta foi uma atividade promovida pelo “Clube da Horta e Jardinagem” contando também com a participação de alunos deste grupo.


Palmo e Meio de Leitura VII

Informações Prova 2016/2017

Informação Gerais

Despacho normativo 1-A/2017

Calendário das Provas

Informações-Prova 2016/2017

28 de novembro de 2016

Provas de Aferição

2.º ano [pdf]

5.º ano [pdf]

8.º ano [pdf]

Provas Finais - 3.º Ciclo do Ensino Básico

Matemática 92 [pdf]

Português 91 [pdf]

Português Língua Não Materna (A2) 93 [pdf]

Português Língua Não Materna (B1)  94 [pdf]

Português Língua Segunda 95 [pdf]

Workshop: Plantas Medicinais

PANGEA 2016/2017

Realizou-se no dia 28 de Abril a 2ª fase do concurso de matemática PANGEA, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, na qual participaram dois dos três alunos apurados na 1ª fase: Inês Ferreira do 6ºC e Bernardo Ferreira do 7ºA.

A 1ªfase realizou-se na escola em suporte digital e a 2ª fase consistia numa prova de 15 questões respondidas em folha própria. Aguardamos com expetativa os seus resultados.

O Concurso de Matemática Pangea é organizado pela “Egitim Plataformu – Associação de Educação Académica”, uma associação sem fins lucrativos e com sede em Lisboa, Portugal.

Conforme consta nos Estatutos, a Associação tem por objeto:

  • O patrocínio de estudantes que apresentem resultados escolares dignos de mérito, através de bolsas de estudo, estágios temporários, voluntariado e emprego;
  • Neste âmbito, propõe-se a organização de projetos dentro e fora da União Europeia;
  • Promoção da proteção contra a desigualdade de oportunidades inter-raciais, fomentando a tolerância através do dialogo;
  • Organização de um Clube de Leitura;
  • Formação em matemática, dança, teatro, dança folclórica, ciências, desporto, e comunicação e multimédia;
  • Organização de conferencias e debates;
  • Promoção e organização de concursos de matemática entre institutos, escolas privadas e públicas;
  • Promoção e organização de olimpíadas e concursos científicos entre institutos, escolas privadas e públicas, para todos os estudantes;

Desde 2013 que o Concurso de Matemática Pangea é completamente gratuito.
O financiamento da Associação e das atividades desenvolvidas é composto por patrocínios, doações e quotas dos associados.
Com os fundos dos patrocinadores, como a Câmara Municipal de Lisboa, suportamos os custos da impressão das provas e do material de escritório do concurso (certificados, folhetos, cartazes, etc).
Os prémios são cedidos por parceiros como El Corte Inglés, Science4you, etc.
A avaliação completa está a cargo da empresa “Edubox” bem como o software para o processo de inscrição no Concurso.
Para mais informações consultar: www.concurso-de-pangea.com.pt

Pontapés na Gramática - 2ª Edição

Concurso “Dar pontapés na gramática”- 2ª edição

Projeto em articulação entre 1º, 2º e 3º Ciclos

Ao longo do 2º período, continuámos a dinamizar o nosso concurso “Dar pontapés na gramática”e a desafiar-te neste domínio!

A prestação dos nossos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos nas várias sessões do concurso tem sido fantástica! Parabéns a todos!

Eis aqueles que obtiveram os melhores resultados, nesta área, por níveis de ensino e turmas:

Escola do Filtro
Escola da Prageira
Escola Velha – 4ºA
Escola Velha – 4ºB

Salvador Cardoso
Maria Caetano
Martim Dias
Gustavo Pinto
Joana Correia
Mariana Proença
Steven Yang
Beatriz Santos
João Cativo
Mariana Bem Vieira
Matilde Manjolinha
Bernardo Vieira
5ºA
5ºB
5ºC
5ºD
Flávia Ribeiro
Inês Lourenço
Mariana Martins
Miguel Reis
Marta Gomes
Mafalda Barradas
Celina Yin
Eva Louzeiro
João Tomás
Rúben Carvalho
Afonso Francisco
Dinis Ferreira
6ºA
6ºB
6ºC
6ºD
Guilherme Real
Mateus Simões
Dinis Esteves
Catarina Pereira
Sara Serrão
João Soares
Mariana Rodrigues
Inês Ferreira
Cláudio Costa
Leonor Gabriel
Neha Raicar
Soraia Pereira
7ºA
7ºB
7ºC
7ºD
André Ramos
Bernardo Ferreira
Francisco Ribeiro
Daniela Silva
João Esteves
Gonçalo Silva
Santiago Batista
Carla Silva
Ana Margarida
Diogo Soares
Pedro Santos
Filipa Navarro
Mateus Corredoura
8ºA
8ºB
Nível Difícil
Nível Intermédio
Nível Difícil
Nível Intermédio
Daniela Farinha
Marta Simão
João Carvalho
Rodrigo Tavares
Maria Yang
Marta Madeira
Luís Nobre
Tomé Li
Valentina Nunes
Maria Conceição
Carolina Henriques
Tiago Lourenço
Joana Reis
8ºC
8ºD
Nível Difícil
Nível Intermédio
Nível Difícil
Nível Intermédio
Daniela Kochnova
Bruna Valentim
Isaac Sousinha
Leonardo Oliveira
John Eustáquio
Dilan Pereira
Mariana Farto
Iara Dias
Isabel Neves
Ana Ye
Guilherme Cabral
Sérgio Ribeiro
9ºA
9ºB
9ºC

Beatriz Vitória
Carolina Pinto
Cecília Ferreira
Elsa Santos
Jorge Marquez
Mara Sousa
Ana Filipa Nunes
Manuel Cordeiro
Matilde Pequicho

 

Outras sessões se seguirão e, no final do ano letivo, promover-se-á um concurso entre turmas apurando-se os três melhores alunos, no Domínio da Gramática, de cada nível de ensino. Haverá prémios para os melhores “Gramys”!

Aceita o nosso desafio e continua a desafiar-te a ti próprio!

1º Torneio Interturmas na Khan Academy

No âmbito do projeto-piloto “Matemática e Khan Academy”, a que o nosso Agrupamento aderiu, foi realizado o 1.º Torneio Interturmas na Khan Academy (TIKA). Consistiu num torneio criado para motivar os alunos para a utilização sistemática dos recursos de matemática da plataforma Khan Academy, proporcionando-lhes oportunidades de prática e promovendo as aprendizagens da Matemática de forma lúdica e motivadora. A fase de qualificação do TIKA decorreu na semana de 27 a 31 de março de 2017. Após uma semana de muito trabalho realizado pelos alunos, foram apurados os vencedores: - um aluno por ciclo de escolaridade e por escola aderente. No nosso agrupamento, a aluna, Maria Caetano da Escola do Filtro - 1º ciclo; o Mateus Simões, do 2º ciclo e a Iara Dias, do 3º ciclo, ambos a frequentar a escola sede.  Os agrupamentos envolvidos são, além do nosso, o Agrupamento de Escolas do Cadaval, o Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, Agrupamento de Escolas Fernão do Pó e Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro.

Como prémio a equipa responsável - Fundação PT, Educom e Direção Geral de Educação, proporcionaram a estes alunos uma manhã memorável, com uma visita de estudo ao Emissor de Monsanto. Durante a tarde, os quinze alunos dos cinco agrupamentos envolvidos, realizaram uma prova de 90 minutos no Forum Picoas - espaço showroom da PT, tendo sido apurados os três primeiros lugares de cada ciclo entre os cinco agrupamentos.

A aluna Maria Caetano do 4º ano foi uma aluna vencedora através de uma presença notada, um sorriso sempre presente e uma simpatia enorme. A aluna Iara Dias do 8ºD, com um magnífico 2º lugar entre os alunos do 3º ciclo e o aluno Mateus Simões do 6º ano com um distinto 1º lugar entre os alunos do 2º ciclo, representaram o Agrupamento da melhor forma possível, ultrapassando todas as expetativas.  Os "vermelhos" - cor olímpica atribuída ao nosso agrupamento, deixaram uma boa marca neste primeiro Torneio TIKA.

Os professores Susana Sousinha, Margarida Ferrão, João Cláudio Neves, Susana Roquete e Marco Neves, agradecem a todos os seus alunos o esforço e a dedicação suplementar, dada à disciplina de matemática através da Khan Academy. Também querem manifestar o seu agrado aos pais e encarregados de educação que de alguma forma têm colaborado neste projeto.

O Agrupamento, aproveita esta oportunidade para felicitar todos os alunos que têm desenvolvido trabalho na Khan Academy, dar os parabéns aos vencedores a nível de ciclo/escola, que se deslocaram a Lisboa e aos dois medalhados, em especial, Iara Dias e Mateus Simões, uma felicitação especial por este momento de conquista. Aproveita ainda este momento para agradecer à Fundação PT, à Educom e à DGE, pelo convite dirigido ao nosso Agrupamento para fazermos parte deste projeto piloto, pela formação que tem proporcionado aos nossos docentes e principalmente pela mais valia que o projeto tem sido para os nossos alunos. Um muito obrigado a todos em nome de toda a comunidade educativa, O Diretor Rui Cintrão.

Orientação da Direção Geral de Saúde (DGS) a propósito do surto de sarampo.

Nos termos da alínea a) do nº 2 do artigo 2º do Decreto Regulamentar nº 14/2012, de 26 de janeiro, emite-se a Orientação seguinte:

O sarampo

O sarampo é uma doença infectocontagiosa causada por um vírus com uma evolução, habitualmente, benigna mas que pode ter consequências graves.

Coberturas vacinais

A nível nacional, a cobertura vacinal, ou seja, a proporção de vacinados contra o sarampo na população é muito elevada (98% para a primeira dose e 95% para a segunda dose). Por esta razão, e também pela imunidade de grupo, a probabilidade de propagação do vírus é muito reduzida, incluindo em meio escolar.

Como se sabe, a imunidade de grupo resulta do efeito de proteção indireta da população quando a grande maioria está vacinada. Assim, o vírus não encontra “terreno” para circular e provocar doença.

Por outro lado, também se compreende que a imunidade de grupo protege toda a comunidade, nomeadamente as poucas crianças que, por circunstâncias específicas, não estão vacinadas.

É, pois, importante que todas as crianças sejam vacinadas, para benefício próprio e da população em geral.

A história, em Portugal, regista um sucesso neste domínio, na medida em que o Programa Nacional de Vacinação alcançou as metas mais exigentes a nível da Europa.

Verificação do Boletim Individual de Saúde (Boletim de Vacinas)

Como é habitual, no ato de matrícula e sua renovação deve ser verificado se a vacinação recomendada está em dia; se não estiver, os pais devem ser aconselhados a ir ao centro de saúde para atualização das vacinas.

Recomendações para vacinação

A vacina contra o sarampo está disponível nas unidades de saúde, gratuitamente. É combinada com as vacinas contra a parotidite epidémica (papeira) e a rubéola, numa única administração, pelo que é conhecida pela sigla VASPR.

As idades recomendadas no atual Programa Nacional de Vacinação, que entrou em vigor em 2017, são aos 12 meses para a 1ª dose e aos 5 anos para a 2ª dose.

A vacinação antes destas idades está prevista no Programa Nacional de Vacinação para situações excecionais, sendo apenas administrada mediante prescrição médica e respetiva fundamentação, em particular para pessoas que estiveram em contacto com doentes.

Afastamento temporário escolar

Os delegados de saúde verificam a existência de contacto com um doente em fase de contágio e sugerem, quando indicada, a vacinação. Nestes casos, e perante a recusa da vacinação de qualquer membro da comunidade escolar, em situação de pós-exposição, aconselha-se a não frequência da instituição durante 21 dias após o contacto.

Saúde escolar

Não há razões para temer uma epidemia de grande magnitude, uma vez que a larga maioria das pessoas está protegida.

A rede de equipas de saúde escolar e todas as unidades dependentes do Ministério da Saúde estão disponíveis para apoiar a Comunidade Escolar. A Direção-Geral da Saúde, através do endereço Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar , presta informações aos representantes da Comunidade Escolar.

Por outro lado, a Linha Saúde 24 (808 24 24 24) assegura, como habitualmente, respostas concretas às questões colocadas pelo telefone. A Direção-Geral da Saúde continua a monitorizar a situação e a informar a sua evolução, em conjunto com outras instituições dos Ministérios da Saúde e da Educação.

Pág. 6 de 23